Uma cervejinha todo dia seria o segreda da longevidade

Cervejinha

Cervejinha A norte-americana, pouco adepta ao costume tradicional do chá das cinco, afirma que seu hábito foi autorizado por seu médico, que lhe permitiu esse pequeno prazer quando ela contou às enfermeiras da casa de repouso em que vive sua paixão pela bebida.

Aparentemente, o álcool é um hábito comum entre as centenárias. O caso da senhora Bowers não é o único. Agnes Fenton, de 111 anos, está convencida de que chegou a essa idade por ter bebido três cervejas e uma dose de uísque todos os dias por 60 anos. Apesar disso, ela agora foi obrigada a abandonar o costume porque, uma vez que não come na mesma quantidade que antes, seu médico lhe impôs alguns limites.

Comments

comments