Poveglia – A ilha mais assombrada do mundo

Lugares Incríveis

O que você faria se ganhasse uma passagem para conhecer uma linda ilha na Itália? Com certeza aceitaria e aproveitaria ao máximo as belezas desse país, acertamos? Contudo, há uma, entre todas as lindas ilhas italianas, que você não iria gostar de conhecer… ou iria!

A abandonada Poveglia ganhou o apelido de “ilha mais assombrada do mundo” e não foi sem motivo. Se você nunca ouviu falar desse lugar, veja porque a “homenagem” é mais que justa.

Ilha Assombrada

Poveglia fica ao norte da Itália e tem apenas 17 hectares. Há pouco tempo o governo do país leiloou o terreno, mas não houve compradores interessados. O motivo? Por aqui existem muitas histórias pavorosas de mortes, prisões e massacres.

A fama de assombrada começou ainda no século XIV. Nessa época, povos genoveses e venezianos disputaram o território, o que causou a construção de alguns fortes e muitas mortes. Exatamente quatro séculos depois, o governo do país usou todo o terreno e suas construções como lugar para envio de pessoas em quarentena que chegavam de navio à Veneza.

Quarentena Esquecida

Ossadas Encontradas

Para cá também eram enviados doentes que apresentavam quadros contagiosos e que a medicina da época não conseguia curar. Para evitar que o problema se alastrasse pelo país, todos eram jogados – literalmente – nessa pequena ilha e tinham que sobreviver com o que encontrassem pelo caminho.

Além de serem abandonados, doentes, presos, criminosos em geral ou qualquer pessoa que “merecesse” a tal moradia, não conseguia nunca voltar à civilização. Mesmo havendo regeneração, ninguém voltava para pegá-los e o número de mortes e corpos espalhados pelo terreno só aumentava a cada dia.

Apesar de temida, nem sempre a ilha de Poveglia teve a má fama. Tudo aconteceu de fato quando a Peste Negra chegou ao país. Os moradores que viviam aqui do início de tudo – logo após a batalha citada anteriormente -, eram muito bem estruturados. Tinham suas casas, mesmo singelas, um sistema de segurança, saúde e até mesmo de correio.

Cemitério para atingidos pela Peste

Foi justamente com a chegada do mal do século – pelo menos até aquela época – que Poveglia perdeu o encanto. Por não ter espaço mais nos cemitérios de Veneza, o governo italiano autorizou que corpos fossem enterrados por aqui, mesmo com uma pequena população vivendo na região.

Totalmente ao contrário do que foi emitido em nota pelas autoridades, o que aconteceu foi que os mortos eram arremessados e deixados à céu aberto pelas pequenas travessias de Poveglia. Em média, foram deixados mais de 160 mil corpos de homens, mulheres e crianças por aqui.

Área Podre

Ilha dos Corpos

Assim começou a ser chamada a região próxima à Poveglia e a também a própria ilha. O nome não foi dado sem justificativa, digamos, olfativas. Com a quantidade de corpos jogados aqui e apodrecidos ao relento, o odor negativo predominou por toda a região que cercava a ilha. Além disso, alguns dos ossos chegava a boiar e eram constantemente encontrados à beira do Rio Veneza.

Foi assim que o governo então instituiu que estava proibido sequer aproximar-se da ilha. Pescadores não tinham autorização de pescar por aqui, mesmo sendo uma região favorável para a atividade. Os donos das vinhas que ainda sobreviviam, podiam chegar com acompanhamento e autorização, mas com o passar dos anos isso também foi sendo deixado de lado.

Hospital Psiquiátrico de Poveglia

Hospital Psiquiátrico

Tentando reconstruir a imagem da ilha e também aproveitá-la de uma forma positiva, o governo de Veneza construiu um imenso hospital psiquiátrico em Poveglia, que recebeu o mesmo nome do lugar. A instituição foi inaugurada em 1922 e marcada com a implementação de um imenso sino que dava para ser avistado da costa de Veneza.

Foi então que os primeiros relatos de assombrações surgiram na ilha. Apesar de doentes, era frequente que os internos entrassem em pânico com avistamento de fantasmas. O terror para esses pacientes também aumentou quando o diretor-geral do hospital de Poveglia autorizou tratamento de lobotomia nos doentes.

O hospital ainda sobreviveu até a década de 60, quando o médico-louco se jogou da torre do sino afirmando que todos os pacientes que haviam morrido em suas mãos, voltaram para assombrá-lo.

Foi logo após o fechamento do hospital que um homem comprou a ilha e tentou morar aqui com a família. Contudo, o que aconteceu você com certeza já deve imaginar. Em menos de um ano ele pôs a ilha novamente à venda devido sofrer assombrações constantes dos fantasmas de Poveglia.

Estudos sobre a Ilha

A ilha voltou para as mãos do governo italiano, que novamente emitiu uma autorização que ninguém sem devida permissão entraria na ilha. Mediuns e estudiosos já tentaram entender que tipo de mal cerca Poveglia, mas nenhum conseguiu explicar.

O hospital existe até hoje e está exatamente do jeito que foi deixado quando os doentes receberam a transferência.

 

Comments

comments