A Mansão Assombrada de McPike

Terror

Henry Guest McPike construiu em 1869 uma belíssima mansão para sua família na cidade de Alton, no Illinois, Estados Unidos. McPike tinha origem escocesa, porém já fazia parte da terceira geração de sua família que havia imigrado para os Estados Unidos. Henry sempre foi muito comunicativo e ainda jovem, se envolveu em diversas empresas trabalhando como agente imobiliário, fabricante de caixa, executivo de seguros dentre outras funções. Na época, ele também se tornou presidente da mais antiga Sociedade Hortícola de Illinois. Apesar deste início, McPike não teve grandes aspirações políticas a princípio, por mais que estivesse bastante interessado em movimentos abolicionistas. Porém, durante a Guerra Civil ele foi chamado para ocupar uma posição de gestão dentro do Departamento de Guerra e este foi o início de muitas participações como representante de sua cidade em convenções e conselhos, tendo depois assumido o cargo de Prefeito de Alton.

Mansão McPike

A Mansão McPike foi construída em estilo vitoriano e se destacava na cidade, ela continha 16 quartos e uma grande adega. Tudo isso ficava em uma propriedade de 15 acres a qual McPike chamou de Mt Lookout. Como Henry era muito interessado em horticultura, os jardins da mansão eram repletos de arvores raras, arbustos, pomares, flores e grandes vinhedos. Lá, ele desenvolveu a Uva McPike que ficou famosa em todo o país. McPike viveu em sua mansão até sua morte, depois disso sua família logo vendeu a propriedade, porém não há registros claros sobre as datas dos acontecimentos. A mansão está na lista do Registro Nacional de Locais Históricos e também na não tão prestigiada lista de 10 Locais Históricos mais ameaçados de Illinois. Infelizmente, os anos foram destruindo essa maravilhosa mansão. Depois de McPike quem viveu lá até sua morte foi Paul Laichinger, por ser uma casa muito grande e repleta de quartos, Laichinger alugava os dormitórios para moradores locais, o que ocasionou diversos acontecimentos bastante assustadores.

Mansao Assombrada

Depois de sua morte, a casa manteve-se abandonada, dando espaço para vândalos que a destruíram por completo, levando seus móveis, peças dos banheiros e até mesmo os corrimões das escadas. Hoje estimasse que para restaurar apenas o telhado haveria um custo de 50 mil dólares! Pensando em seu potencial histórico, em 1994 Sharyn e George Luedke compraram a casa em um leilão esperando lutar para conseguir restaura-la, porém eles não esperavam pelo que acabaram encontrando lá dentro. Sharyn logo em suas primeiras visitas sentiu uma presença estranha e gélida que andava por lá… Com o tempo, ela descobriu que Paul Laichinger ainda vive no local, seu espírito ainda está preso a matéria e assombra aquelas paredes. Nunca se soube exatamente o que acontecia na casa durante o tempo que ele viveu lá, só se sabia de rumores que corriam na cidade de que coisas bastante estranhas ocorriam na mansão, o que pode explicar a presença espiritual de Paul por lá.

Mansão mal assombrada

Segundo Sharyn, seu primeiro encontrou com a assombração foi cerca de 6 semanas após a compra, ela estava molhando as plantas do jardim quando, de repente, viu um homem em pé na janela olhando em sua direção, assim que ela percebeu com o que estava lidando, sentiu muito frio e depois, percebeu que ele havia sumido. O espirito usava uma camisa listrada e uma gravada exatamente como em uma fotografia que estava ainda dentro da mansão. Lá também há outro espírito, Sharyn acredita que seja de Sarah, uma antiga funcionária da mansão. O casal não tinha grandes provas de quem havia sido ela na verdade, não até que um homem bateu em sua porta levando um antigo livro que havia sido retirado da casa há cerca de 17 anos. Lá havia o registro de uma funcionária chamada Sarah Wells, Sharyn diz que seu espírito tem o costume de abraça-los quando passa por eles, ela vive no terceiro andar e mantem todo o local com cheiro de lilás.

casa mal assombrada

Comments

comments