Traição e suas diversas formas

Traição entre os Homens

Os especialistas apontam cinco tipos de traição. A mais comum é aquela que fica só na fantasia, na imaginação. A traição virtual, pela internet, também está crescendo porque se insere em um contexto semelhante – trair sem contato sexual, carnal.

Já a traição circunstancial acontece sem ser premeditada: duas pessoas viajam a trabalho e ficam juntas por uma forte atração sexual. A crônica é mais comum entre homens que fazem tudo pelo prazer do novo. Muitas vezes motivada por uma aventura do parceiro, a traição ostensiva deixa pistas com o firme propósito de acabar com o casamento. “Estudos feitos no mundo inteiro mostram que a paixão dura de 18 a 30 meses. Depois disso, é preciso escolher entre viver uma tranquila relação de amor com a mesma pessoa ou uma nova e arrebatadora paixão com outro”, diz a psicóloga Maria Helena Matarazzo, autora de Coragem para Amar.

Existe também uma diferença de enfoque – o que é traição para uns pode não ser para outros. 

A psicanalista Magdalena Ramos, do Núcleo de Casal e Família da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, pondera que a vontade de trair e a fantasia de ter um amante são maiores do que a coragem de concretizar a infidelidade. “As pessoas acalentam o desejo de ter uma vida sexual parecida com a dos filmes, mas apenas uma minoria transforma o sonho em realidade. Homens e mulheres temem ser descobertos e perder o parceiro com quem dividem um projeto de vida”, diz.

O que mais contribui para a traição acontecer é a falta de afeto. O sexo ainda pode durar por certo tempo. Mas com o tempo você perde o interesse pela pessoa inteira. O primeiro sintoma é não se beijar mais na boca. O beijo é mais íntimo do que a própria relação.

Tipos de traição

Segundo o psicólogo John Gottman, especialista em relacionamentos, existem outros dez tipos de infidelidade além da traição física. São eles:

Comprometimento condicional:

O indivíduo não está inteiro na relação, e flerta com outras pessoas mesmo estando comprometido.

Intimidade sem sexo:

O indivíduo mantém uma relação íntima com uma terceira pessoa, com quem troca confidências sem que o parceiro saiba.

Mentira:

Cansado de discutir, o indivíduo passa a mentir sobre coisas banais.

Aliança contra o parceiro:

O indivíduo se une regularmente a uma terceira pessoa para falar mal e criticar o parceiro.

Ausência e frieza:

O parceiro não detecta as necessidades emocionais do outro e não se esforça para aprender ou reaprender.

Perda de interesse sexual:

O indivíduo perde a atração pelo outro e não faz nada para reavivar seu interesse.

Desrespeito:

O indivíduo não se preocupa em ser gentil e amoroso com o parceiro, e a grosseria e a indiferença se tornam parte da rotina.

Egoísmo:

O indivíduo dá atenção apenas às próprias necessidades.

Injustiça:

As decisões deixam de ser tomadas em comum acordo, e uma das partes impõe regularmente sua vontade.

Rompimento de promessas:

Casal faz um pacto e um deles quebra o acordo sem consultar o outro.

 

 

“Eu, porém, vos digo que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar já em seu coração cometeu adultério com ela

(Mateus 5.28)

 

Fonte: Sbie  bemzen

Comments

comments